halloween

1 – Origem

A celebração teve origem no festival de Samhain, na Irlanda, que marcava o fim do verão e da temporada de colheita e era comemorado entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro.

A festa foi levada para os Estados Unidos no século 19 pelos imigrantes irlandeses.

No Brasil, a festa começou a se popularizar recentemente. A porta de entrada no País foram as escolas de idiomas, que importaram as lendas, as brincadeiras e as fantasias. A festa foi bem aceita e já é fácil encontrar roupas e decoração típicas para o mês de outubro.

 

2 – Bruxas

Originalmente o Halloween não tinha nenhuma relação com bruxas. Alguns dizem que esse é um dos dias de descanso das bruxas no calendário celta e daí surgiu a relação.

No Brasil, a festa que temia os mortos passou a ser a festa das bruxas. Diz a lenda que, assim como no 30 de abril, 31 de outubro é uma data em que as bruxas se juntam para causar confusão.

Tudo isso é resultado da mistura de culturas, já que a tradição irlandesa que foi para os Estados Unidos acabou misturada aos contos de índios e africanos.

 

3 – Outros nomes, mesmo significado

A festa de Halloween era uma tradição pagã que equivale ao “Dia de Todos os Santos” e ao “Dia de Finados”.

O México possui um dos costumes mais famosos e encantadores relacionados ao Halloween. No dia primeiro de novembro acontece o dia dos santos inocentes (que homenageia crianças que morreram antes de serem batizadas) e no dia 2 de novembro ocorre o Dia dos Mortos, ou Día de Los Muertos, onde as pessoas oferecem a comidas e bebidas favoritas dos mortos e enfeitam os túmulos com flores coloridas em uma festa muito colorida e divertida.

Culturas asiáticas também têm o costume de honrar os falecidos no mês de outubro, também de forma positiva.

 

4 – Jack O ‘Lantern

Segundo o folclore irlandês, um alcoólatra chamado Jack Miserable enganou o diabo quando este veio buscar sua alma. Como vingança, quando Jack morreu o diabo não o aceitou no inferno e o condenou a ficar vagando pelo mundo usando apenas uma brasa de carvão para iluminar seu caminho. Jack então esculpiu um nabo e colocou a brasa dentro, usando como lanterna.

Desde então, as pessoas usam nabos, batatas e abóboras como lanternas no dia dos mortos para afastar Jack e outros espíritos e fantasmas.

 

5 – Símbolos

  • Gato Preto

Antigas lendas afirmavam que as bruxas se transformavam em gatos para poderem sair “disfarçadas”. Para ajudar, algumas pessoas acreditavam que os gatos eram os espíritos dos mortos. Hoje o gato preto é símbolo da capacidade de meditação, recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade.

  • Vela

A vela indica os caminhos para os espíritos.

  • Caldeirão

O caldeirão faz parte da cultura celta e era peça fundamental na decoração. Dentro dele jogam-se moedas acompanhadas de mensagens com pedidos aos espíritos. Ao final da festa, essas moedas devem ser recolhidas e doadas a quem precisa. Já os bilhetes devem ser queimados para que os pedidos sejam atendidos mais rapidamente.

  • Aranha

A aranha simboliza o destino. O meio da teia representa o suporte para seguir em frente.

  • Vassoura

Simboliza o poder feminino. A ideia é limpar a negatividade da vida.

  • Morcego

simboliza a clarividência, pois o animal capta os campos magnéticos. É a visão que vai além das aparências e consegue ver o íntimo das pessoas.

  • Maçã

A fruta é associada aos deuses do amor. No Halloween, ela é símbolo de vida.

 

6 – Paleta de cores

  • Laranja

Cor que traz vitalidade, energia e força. Os celtas acreditavam que os espíritos se aproximavam daqueles que se vestiam de laranja para sugar-lhes a energia.

  • Preto

Cor predominante dos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes do mestre das trevas.

  • Roxo

Simboliza a magia presente em toda a comemoração de Halloween.

 

7 – Gostosuras ou travessuras?

A marcante pergunta feita pelas crianças quando batem à porta também se originou na Irlanda. Para celebrar a data, os pequenos celtas iam de casa em casa vestindo roupas extravagantes e pedindo provisões para as comemorações de Halloween em nome da deusa Muck Olla. Os celtas acreditavam que o único modo de apaziguar os espíritos do mal era oferecer comida para ela. Quem se recusava a ajudar sofria com as “travessuras” da deusa. Já hoje, quem aplica o castigo são as próprias crianças.

 

8 – Superstição

Por um acaso, você já viu alguma Bruxa? Acontece que muito se fala delas, mas nunca realmente vimos. A lenda diz que se você quer realmente ver uma, basta vestir sua roupa no avesso e caminhar de costas na noite de Halloween. Quando o relógio marcar meia-noite é só aguardar a “temida” surpresa.

 

9 – BOO!

Você tem medo de Halloween? Se sim, então você pode sofrer de Samhainophobia – isso mesmo, o medo de Halloween.

 

10 – Dia do Saci

Além do Dia das Bruxas, no dia 31 de outubro também comemoramos o Dia do Saci.

O Dia do Saci pode ser considerado um tipo de “oposição” ao Dia das Bruxas, mas a crítica é apenas ao grande consumismo que acontece na época do Halloween e uma forma de homenagear a cultura brasileira.

 

Mostre esse post
Share